Trocando seis por meia duzia

brasilia

Oito cadeiras da Câmara dos Deputados estão em disputa no pleito de outubro no RN

Os três deputado federais que postularão no pleito deste ano outros cargos já trazem os prováveis “herdeiros” do colégio eleitoral. O deputado estadual Walter Alves (PMDB) postulará o cargo de federal tentando buscar a vaga do peemedebista Henrique Eduardo Alves. “Vou colocar meu nome a disposição para deputado federal. Na hora que se confirmar a ida do deputado Henrique (para a candidatura a governador) é natural que a gente possa tentar permanecer com a cadeira na Câmara pelo nosso partido. Vou trabalhar dentro do PMDB, prefeitos e correligionários, e de outros  partidos que queiram caminhar conosco”, disse Walter Alves.

O deputado estadual Fernando Mineiro (PT) tentará a vaga de deputado federal com a saída da correligionária Fátima Bezerra para o Senado Federal. Já o deputado federal João Maia (PR) tem alguns cotados do seu próprio partido querendo a vaga. O presidente da Federação da Agricultura do Estado, José Vieira, tenta articular a candidatura a deputado federal. Ele é estreante nas disputas eleitorais. Mas assessores próximos a João Maia dizem que ele poderá optar por lançar como “herdeiro eleitoral” um político com laços familiares. Cotado era o prefeito de São Gonçalo do Amarante, Jaime Calado (PR), mas ele já descartou a candidatura.

Para o cientista político e professor da Universidade Federal do Rio Grande do Norte, João Emanuel Evangelista, a eleição para deputado federal mostra um espaço congestionado. “A possibilidade de eleição desses herdeiros (políticos) aumenta porque é preciso uma estrutura para essa eleição”, disse. O deputado estadual Nelter Queiroz (PMDB) chegou a declarar, na semana passada, que se Henrique Alves fosse candidato ao Executivo entraria na disputa pela vaga de deputado federal, buscando o colégio eleitoral do Seridó.

Mas o plano de Nelter já teve mudanças. “Isso poderia ocorrer, coloquei meu nome a disposição. Mas li pelas declarações da imprensa que o PR vai lançar um candidato a deputado federal. Baseado nisso entendo que não há como eu ser candidato a deputado federal porque Walter (o deputado Walter Alves) também vai ser”, comentou Nelter Queiroz.

Ele destacou que o projeto de postular a ida para o Congresso Nacional ocorreria dentro de um projeto do PMDB e dos aliados. “Eu não seria candidato por ser, mas seria algo em composição com o meu partido e os aliados”, destacou o parlamentar. Os reflexos das candidaturas dos “herdeiros eleitorais” também ocorrem na Assembleia Legislativa. Pelas articulações em curso, com o deputado estadual Fernando Mineiro sendo candidato a deputado federal, o PT tentará emplacar o vereador de Natal Hugo Manso como candidato a deputado estadual. O presidente estadual do PT, Eraldo Paiva, também poderá ser candidato a uma vaga na Assembleia Legislativa.

Portal TN

Deixe uma resposta

Você pode usar essas tags e atributos HTML <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>


*