Sindsaúde decide iniciar greve no próximo dia 08

Os servidores da saúde do estado reuniram-se em assembleia nesta sexta (29) e aprovaram o início de uma greve no dia 08 de setembro. A categoria reivindica a suspensão das medidas de redução de custos que vem sendo implantadas pelo governo estadual, após a redução de cerca de R$ 100 milhões das verbas da saúde neste ano.

Entre as medidas anunciadas, estão o corte da alimentação de servidores e acompanhantes, a redução do horário de atendimento na Unicat, mudança nas jornadas de trabalho, retirada de todos os plantões eventuais e atraso no 13º salário.

Para o Sindsaúde, os servidores e a população estão sendo penalizados. “O governo gastou a verba para a saúde e nós é que vamos pagar a conta, perdendo direitos, jornadas e até a alimentação”, afirma Manoel Egídio Jr, coordenador-geral em exercício do Sindsaúde-RN. O sindicato defende a manutenção dos plantões eventuais nos setores onde não houve convocação de concursados, para evitar o aumento da sobrecarga. “Nós somos contrários aos plantões eventuais, mas, hoje esse recurso é usado para complementar as escalas. Já temos um déficit de 2 mil servidores e a retirada dos eventuais só vai aumentar a sobrecarga de trabalho e prejudicar o atendimento”, afirma Egídio.

Outro ponto exigido é a manutenção do horário de atendimento na Unicat e a garantia do abastecimento. Nesta quinta-feira (28), levantamento feito pelo Sindsaúde apontou a falta de mais de 100 medicamentos e insumos em apenas três unidades: Walfredo Gurgel, Giselda Trigueiro e Unicat.

CALENDÁRIO – Na próxima semana, os servidores farão atos nos hospitais e unidades de saúde. Na segunda-feira (01), eles entregarão uma carta aos candidatos ao governo do estado, denunciando as medidas tomadas pelo atual governo e cobrando mais verbas para a saúde. A entrega será feita durante a reunião do Fórum Estadual em Defesa da Saúde Pública, no plenário da Procuradoria-Geral de Justiça, em Candelária.

No mesmo dia, o Sindsaúde será recebido em audiência no Tribunal de Contas do Estado, para discutir a notificação que pede a retirada do adicional de insalubridade dos servidores da saúde.

Na quarta (03) e na sexta (05), farão atos na Unicat, CRI, João Machado e no hospital Giselda Trigueiro. No domingo (07), os servidores estarão protestando no desfile do Dia da Independência.

Deixe uma resposta

Você pode usar essas tags e atributos HTML <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>


*