RN terá seis cidades no roteiro da tocha olímpica no Brasil

tocha

A partir de maio do próximo ano, o fogo olímpico vai percorrer os 26 estados brasileiros e o Distrito Federal, passando por cerca de 300 cidades, entre elas Natal, Parnamirim, Lages, Angicos, Assu e Mossoró no Rio Grande do Norte. O anúncio foi feito pela presidenta Dilma Rousseff, na úlitma sexta-feira durante a cerimônia de lançamento da Rota do Revezamento da Tocha Olímpica Rio 2016, em Brasília. O ministro Henrique Eduardo Alves também participou da solenidade.

O roteiro inclui paradas para pernoite em 82 cidades, entre elas, Natal, onde ocorrem eventos especiais. “A tocha vai ser empunhada por brasileiros e brasileiras, vai ser sentida por todo o país, milhares de pessoas vão participar, milhões vão assistir. Cada um de nós vai se sentir participante desse processo”, disse a presidenta.

Henrique Alves disse que o revezamento será uma oportunidade para revelar parte dos destinos turísticos do país. “Os jogos olímpicos são uma oportunidade de ouro não só para o Rio de Janeiro, mas para o Brasil, de se promover como destino turístico para os brasileiros e no mercado internacional”, afirmou Alves.

O ministro lembrou que, durante a Copa do Mundo, o país recebeu mais de um milhão de turistas estrangeiros. Além das cidades-sede, outros 479 municípios foram visitados. Mais de 95% dos estrangeiros revelaram a intenção de voltar ao Brasil em pesquisa realizada pelo MTur, sendo a Olimpíada apontada como principal motivo de retorno para 65% dos entrevistados.

Entre os destinos percorridos pela Tocha Olímpica, 48 deles são de interesse turístico monitorados pelo Ministério do Turismo em estudo de competitividade. O revezamento atende à estratégia do governo federal de nacionalizar os Jogos Olímpicos e Paralímpicos e estimular a participação da população. A chama visitará locais de destaque no contexto nacional, geográfico, histórico e cultural. Ao todo, a tocha percorre mais de 20 mil quilômetros e voa cerca de 10 mil milhas. Ela será levada por cerca de 12 mil condutores, entre atletas, celebridades e pessoas comuns.

A tocha olímpica será acesa em maio de 2016 em Olympia, na Grécia, dando continuidade a uma história de 2.900 anos e chegará ao Maracanã em 5 de agosto. Os Jogos Olímpicos de Amsterdã 1928 foram os primeiros a terem a tocha olímpica na Era Moderna. O revezamento do fogo teve início em 1936 na edição de Berlim da competição.

Sustentatibilidade
Os jogos do Rio querem se destacar na questão da sustentabilidade e respeito ao meio ambiente. Por isso estabeleceu critérios para os eventos relacionados a competição.

Tocha, minipiras e medalhas
Todos os objetos serão feitos de material reciclado. Produtos florestais, como madeira, utilizados devem ser compostos de fibra reciclada ou vir de fontes legais e responsáveis, conforme o selo de certificação.

Substâncias e materiais nocivos
O Comitê pede que fornecedores evitem utilizar produtos que exijam, em sua fabricação, distribuição ou descarte, materiais ou substâncias nocivas ao ser humano ou ao meio ambiente.

Embalagens
O Comitê Rio 2016 diz que vai tratar e reciclar os resíduos gerados na preparação e operação dos Jogos.

Energia
O Comitê promete priorizar a aquisição de produtos com alto nível de eficiência energética ou que possibilitem reduções diretas ou indiretas no consumo de energia. A sede, por exemplo, só tem lâmpadas de LED.

TN

Deixe uma resposta

Você pode usar essas tags e atributos HTML <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>


*