RN ganha fábrica de “lenha ecológica”

 

O Projeto Caatinga Viva, patrocinado pela Petrobras, inaugurou ontem, em Ipanguaçu (RN), uma biofábrica de briquetes, um tipo de lenha ecológica produzida a partir de biomassa, recurso renovável proveniente de matéria orgânica vegetal como plantas, capim e resíduos de poda de árvores. A fábrica produzirá aproximadamente cinco toneladas por ano, para substituir o uso da lenha nativa e minimizar o desmatamento da Caatinga e a perda da biodiversidade da região.

A caatinga é uma das áreas semiáridas mais ricas em biodiversidade do planeta, e também o único bioma exclusivamente brasileiro. No entanto, encontra-se ameaçado, entre outros motivos, pelo desmatamento proveniente da extração de madeira para produção de lenha.

O Caatinga Viva foi contemplado na seleção pública de 2010 e, atualmente, integra o Programa Petrobras Socioambiental. O projeto desenvolve atividades de produção de briquetes, reúso de águas servidas, educação socioambiental e recuperação de 100 hectares de áreas degradadas, especialmente em matas ciliares do rio Açu, em Áreas de Proteção Permanente e em Reservas Legais de assentamentos rurais. Também são reutilizados 26 metros cúbicos por hora de esgoto tratado do município de Pendências/RN para a produção de biomassa na fábrica.

A iniciativa também tem parceria com a Embrapa, IFRN, Caern e Associação Norte-Riograndense de Engenheiros Agrônomos (Anea).

TN

Deixe uma resposta

Você pode usar essas tags e atributos HTML <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

*