Promotores investigam contratações no SAMU-RN

fantasmaO Ministério Público, através da Promotoria do Patrimônio Público, solicitou à Secretaria Estadual de Saúde, por meio do Coordenador Geral do SAMU, informações e instauração de sindicância administrativa para apurar possíveis irregularidades no contrato de locação de mão de obra firmado entre a Sesap e a  empresa JMT Serviços e Locação de Mão de Obra. De acordo com a portaria, há denúncia de que a empresa não fornecia a totalidade de trabalhadores previstos na avença”, diz o texto.

Ao custo mensal de R$ 699.792,00, o contrato atual, vigência 2013/2014, conforme planilha da Sesap, atende a contratação de 181 profissionais entre condutores de ambulâncias, operador de frotas, de rádio, telefonista e auxiliar de serviços gerais que atual no Samu Metropolitano.

O secretário de saúde Luiz Roberto Fonseca, disse  desconhecer qualquer uso de recursos destinados a folha para pagamento de gratificações indevidas e assegurou que o controle da frequência é feito por meio de livro de ponto e auditoria em contracheques. “Temos todos os documentos para comprovar quando nos for solicitado”, disse.

Fonte: SINDMARN

Deixe uma resposta

Você pode usar essas tags e atributos HTML <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>


*