Processo de Betinho Rosado por desfiliação partidária entra na pauta de hoje do TSE

BETINHOA ação de perda de cargo eletivo por desfiliação partidária, que tem como interessado o deputado federal Betinho Rosado, volta hoje à pauta de julgamento do Tribunal Superior Eleitoral (TSE). O parlamentar corre o risco de perder o mandato por ter trocado, em 2013, o DEM pelo PP, motivando assim o pedido impetrado pela executiva nacional do seu ex-partido.
O processo, que tem como relator o ministro João Otávio de Noronha, já havia sido remetido uma vez para julgamento em plenário, no dia 7 de abril, mas foi devolvido, e agora deverá ser apreciado na sessão de hoje.
Betinho Rosado tentou deixar o DEM com a justa causa da Justiça Eleitoral pela primeira vez em 2007, mas teve pedido negado. Em 2013, o parlamentar acionou novamente o TSE, na tentativa de receber salvo-conduto para trocar de partido, sendo novamente derrotado, em decisão monocrática do relator ministro Meira Castro.
O deputado alega em sua defesa, entre outros pontos, o tratamento de distribuição dos recursos do DEM para candidatos a deputado federal em 2006 e 2010. Na primeira campanha, dos R$ 345.000 usados para a chapa de deputado federal demista, R$ 100.000 foram cedidos a Betinho. Os R$ 245.000 foram gastos com o candidato Felipe Maia (DEM), filho do senador José Agripino, presidente estadual e nacional do DEM.
Já em 2010, o DEM disponibilizou R$ 1.100. 000 com os candidatos a deputado federal – sendo R$ 900.00,00 para a campanha de Felipe Maia e R$ 200.000 para o tucano Rogério Marinho (PSDB). Betinho ficou sem um centavo.
Caso o Democratas ganhe a ação, na vaga de Betinho Rosado na Câmara dos Deputados assumirá o suplente Rogério Marinho (PSDB).

Deixe uma resposta

Você pode usar essas tags e atributos HTML <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>


*