Prioridade do DEM no RN é eleição proporcional

A prioridade do Democratas para ano no Rio Grande do Norte é a eleição proporcional. O partido já iniciou conversas com o PMDB e PR. A Assessores próximos o senador José Agripino Maia e os deputados federal Felipe Maia e estaduais José Adécio Costa, Leonardo Nogueira e Getúlio Rego têm demonstrado sintonia com o projeto político de descartar a candidatura à reeleição da governadora Rosalba Ciarlini e, com isso, fechar aliança com o PMDB.

rosalba

As reuniões com esse tom já começaram e têm como coordenadores o senador José Agripino e o deputado Henrique Eduardo Alves, presidente estadual do PMDB. Os líderes do DEM não acreditam nem mesmo que será necessário fazer prévia no partido, já que eles apostam na inelegibilidade da governadora Rosalba, que foi condenada pelo Tribunal Regional Eleitoral a ficar oito anos inelegível.

José Agripino Maia tem mantido conversas freqüentes com os presidentes do PR, deputado João Maia, e do PMDB, deputado Henrique Eduardo Alves.

É explícito o distanciamento político do líder do DEM com a governadora Rosalba Ciarlini que, filiada ao partido, ainda tenta se viabilizar para a reeleição. A articulação do grupo de José Agripino é para formar uma chapa proporcional com o PMDB. A tese do bloco é que se a chefe do Executivo fosse candidata à reeleição criaria dificuldade para a chapa proporcional. Os deputados do DEM temem uma espécie de “contaminação” devido os índices de desaprovação da gestão Rosalba.

Assessores próximos à cúpula do DEM apontam que a executiva avalia uma candidatura da governadora como prejudicial para a eleição da proporcional.

PMDB

Nas articulações para formar aliança rumo ao pleito deste ano, as conversas também se intensificaram no bloco comandado pelo PMDB. O partido atua com dois focos: ouvir os prefeitos e líderes regionais da legenda sobre as alianças e  negociar com os presidentes de partidos para formar um palanque.

Ontem, o deputado federal Henrique Eduardo Alves e o ministro da Previdência Garibaldi Filho tiveram mais uma rodada de conversas individuais com os prefeitos da legenda. O primeiro encontro ocorreu no sábado, quando 22 gestores municipais foram ouvidos, e na manhã dessa segunda-feira foram outros 24 prefeitos. E, no próximo final de semana, os líderes peemedebistas já marcaram novas reuniões com representantes do partido nas mais diversas regiões do Estado.

Enquanto escuta os prefeitos, o PMDB também conversa com líderes de outros partidos. No último sábado, o deputado Henrique Eduardo Alves e o ministro Garibaldi Filho estiveram reunidos com o deputado João Maia, presidente estadual do PR, e o presidente da Assembleia Legislativa, deputado estadual Ricardo Motta, principal líder do Pros no Rio Grande do Norte.

Na reunião com os prefeitos, a sistemática do PMDB é a conversa individual com duas perguntas: sobre a preferência para a candidatura ao Senado (Wilma de Faria do PSB ou Fátima Bezerra do PT) e a opinião sobre a candidatura do ex-senador Fernando Bezerra ao Governo.

O deputado Henrique Eduardo Alves disse que até o início de abril o PMDB deverá definir e anunciar o nome do partido para disputar a eleição para governador.

TN

Deixe uma resposta

Você pode usar essas tags e atributos HTML <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>


*