Policia militar intensifica a fiscalização aos motorista que insiste em dirigir alcoolizados

Operação Lei Seca foi feita na madrugada desta sexta-feira (16). Um dos motoristas presos ainda tentou subornar os policiais militares.

Arte bafômetro vale (Foto: Editoria de Arte / G1)

A Polícia Militar do Rio Grande do Norte prendeu 10 pessoas por embriaguez ao volante e apreendeu 41 carteiras de habilitação durante mais uma blitz da operação Lei Seca realizada  em Natal. A fiscalização aconteceu na madrugada desta sexta-feira (16) na avenida Ayrton Senna, na zona Sul da cidade. “Um dos condutores presos por dirigir sob efeito de bebida alcoólica ainda tentou subornar os policiais”, confirmou o comandante geral da PM, coronel Francisco Araújo Silva.

Ainda de acordo com a Polícia Militar, 300 motoristas foram submetidos a testes de bafômetro ao serem abordados na barreira de fiscalização. Os condutores detidos foram encaminhados para a Delegacia de Plantão da zona Sul da capital, no bairro de Candelária.

Os autuados responderão criminalmente por embriaguez ao volante e, no caso do motorista que tentou o suborno, também por corrupção ativa.

Estatísticas
Em operações da Lei Seca realizadas em Natal e região metropolitana somente neste primeiro trimestre do ano, o Detran revelou que reteve mais de 1.100 habilitações – o equivalente a mais do que o dobro das carteiras apreendidas em 2013, período em que 534 condutores tiveram suas CNHs recolhidas.

Lei Seca
As novas regras da Lei Seca consideram ato criminal quando o motorista é flagrado dirigindo com índice de álcool no sangue superior ao permitido pelo Código Brasileiro de Trânsito – 0,34 miligrama de álcool por litro de ar expelido ou 6 decigramas por litro de sangue.

Neste caso, a pena é de detenção de seis meses a três anos, multa e suspensão temporária da carteira de motorista ou proibição permanente de se obter a habilitação.

Condutores autuados por este tipo de infração pagam R$ 1.915,40 de multa,  perdem 7 pontos e têm as carteiras de motorista apreendidas. O valor é dobrado caso o motorista tenha cometido a mesma infração nos 12 meses anteriores.

Se o bafômetro registrar um índice igual ou superior a 0,05 miligrama de álcool por litro de ar, mas abaixo dos 0,34 permitidos pelo Código de Trânsito, o condutor é punido apenas com multa.

No exame de sangue, o motorista será multado por qualquer concentração de álcool, e pode ser preso se tiver mais que 6 decigramas de álcool por litro de sangue.

Do G1 RN

Deixe uma resposta

Você pode usar essas tags e atributos HTML <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

*