Pagamento do 13º salário somará R$ 1,9 bilhão no RN

índice

A economia do Rio Grande do Norte deverá receber, até o final de 2015, pouco mais de R$ 1,9 bilhão em pagamentos de 13º salário. O valor representa aproximadamente 1,1% do total do Brasil, 6,9% da região Nordeste e foi estimado ontem pelo Departamento Intersindical de Estatísticas e Estudos Socioeconômicos (Dieese). Esse montante representa em torno de 3,6% do PIB estadual.

O valor apurado neste ano indica um crescimento da ordem de 7,8% em comparação ao total do ano passado, quando os pagamentos foram estimados em cerca de R$ 1,77 bilhão. O percentual  de crescimento fica abaixo da inflação estimada para o ano.

O contingente de pessoas no estado que receberá o décimo terceiro foi estimado em 1,1 milhão, o correspondente a 1,4% do total que terá acesso ao benefício no Brasil. Em relação à região Nordeste, esse percentual é de 6,6%. Os empregados do mercado formal, celetistas ou estatutários, representam 52,2%, enquanto pensionistas e aposentados do INSS equivalem a 46,1%. O emprego doméstico com carteira assinada participa com 1,8%.

Em relação aos valores que cada segmento receberá, há a seguinte distribuição: os empregados formalizados ficam com 66,8% (R$ 1,2 milhão) e os beneficiários do INSS, com 23,3% (R$ 446,7 milhões), enquanto aos aposentados e pensionistas do estado do Regime Próprio caberão 9,9% (R$ 189,2 milhões).

O número de pessoas que receberá o 13º salário em 2015 é 0,8% superior àquele calculado para o ano de 2014. Estima-se que aproximadamente 9.317 mil pessoas passarão a receber o benefício por terem requerido aposentadoria ou pensão, por terem se incorporado ao mercado de trabalho ou ainda por terem tido o seu vínculo empregatício formalizado.

O valor médio para o 13º pago no Rio Grande do Norte é de R$ 1.444,58. Esta média, porém, não inclui o pessoal aposentado pelo regime próprio dos estados e dos municípios, cujo quantitativo não foi possível obter.

No Brasil, o pagamento do 13º até dezembro soma cerca de R$ 173 bilhões. O montante – que vai beneficiar cerca de 84,4 milhões de trabalhadores do mercado formal, inclusive empregados domésticos, contribuintes da Previdência Social e aposentados e beneficiários de pensão da União – responde por aproximadamente 2,9% do Produto Interno Bruto (PIB).

Saiba mais
A primeira parcela do 13º salário deve ser paga aos trabalhadores até o dia 30 de novembro. Já a segunda parcela deve ser liberada até 20 de dezembro. Esse pagamento é uma obrigação para todas as empresas que possuem empregados, e o seu não pagamento é uma infração (Lei 4.090/62), podendo resultar em multas para a empresa. O pagamento é feito com descontos, porém, somente na 2ª parcela, da qual são descontados Imposto de Renda e INSS. (Pensões Alimentícias, quando mensurado nos ofícios, e contribuições associativas previstas em algumas convenções coletivas também podem ser descontadas).

TN

Deixe uma resposta

Você pode usar essas tags e atributos HTML <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>


*