Moradores de Santos Reis veem desmonte dos temidos tanques

santps reis

Tanques que geraram medo e reclamação estão sendo desmontados para alívio de moradores

O que muita gente acreditava que jamais fosse presenciar está acontecendo em Santos Reis. Os últimos dois tanques de combustível da Petrobras localizados no bairro estão sendo retirados da área depois de mais de sete décadas. E o processo de desmonte está acelerado. A paisagem é outra desde o início da operação, em setembro passado. Dos 12 tanques erguidos no terreno que fica entre o rio e o mar, apenas dois permanecem. Se o ritmo for mantido, eles deixarão de existir  em breve. O destino do terreno, no entanto, ainda requer definições.

O comerciante Geraldo Dias Alves, 63, é vizinho dos tanques há mais de 20 anos e não imaginava que fosse presenciar a retirada. “Eu até acreditava que eles fossem sair daí, mas não botava fé que fosse estar vivo para ver isso”, afirma. Diariamente ele observa a retirada de peças e se espanta com a agilidade que as coisas estão acontecendo.  Uma empresa terceirizada realiza o trabalho de desmontagem dos tanques.

O terreno localizado nos fundos da casa do estudante John Emerson, 18, sempre povoou o imaginário do jovem e alimentou alguns medos. “Quando menor, eu tinha medo da sirene que tocava todo dia. Depois descobri que era o sinal para a hora do almoço de quem trabalhava aqui”, recorda. Os dois moradores são unânimes quanto ao aproveitamento da área. A construção de um parque público ou até prédios para abrigar os moradores do Maruim, seriam bem vindos.

A desocupação da área está prevista para ser realizada em 18 meses. Além da retirada dos tanques, é necessário pelo menos um ano para que o solo possa ser reaproveitado e sobram dúvidas quanto a reocupação do local. A Prefeitura do Natal quer a reurbanização do terreno, com a construção de um parque com áreas de lazer e outras atividades, mas as Forças Armadas, proprietária da maior parte do terreno, estuda a possibilidade de construir casas para militares e servidores civis. “Existe um pré-projeto que contempla a construção de um parque, com área de preservação e outros fins, mas antes é preciso definir ações com Marinha e Exército depois que a área for descontaminada”, afirmou o titular da Secretaria Municipal de Meio ambiente e Urbanismo (Semurb), Marcelo Toscano. O que existe até agora, afirma, é o início desse diálogo.

A retirada dos tanques de Santos Reis é um desdobramento da desativação do pier existente no Porto de Natal, em31 de dezembro do ano passado. À época, a Petrobras informou que “está realizando investimentos para produção de gasolina no Terminal de Guamaré”.

Os tanques de Santos Reis foram instalados na década de 40 e sempre foram motivo de reclamação. O medo de incêndio, vazamento de combustível ou mesmo uma explosão, faz parte do imaginário popular da cidade.

fonte: TN

Deixe uma resposta

Você pode usar essas tags e atributos HTML <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>


*