Ministro Henrique Alves defende reforço para promoção internacional do Brasil

130815TCU_RJ_7470BPM

Durante evento no Rio de Janeiro, o ministro do Turismo, Henrique Eduardo Alves, defendeu mais investimentos públicos no setor. Ele quer ampliar a promoção internacional do Brasil, aproveitando a realização dos Jogos Olímpicos e Paralímpicos de 2016. O evento sobre oportunidades e legados para a Olimpíada foi organizado pelo Tribunal de Contas da União (TCU).

Na avaliação do ministro, para o Brasil aproveitar todo o seu potencial turístico, a atividade precisa ser encarada com seriedade e os investimentos públicos devem ser ampliados. “A comparação com os nossos concorrentes diretos mostra que precisamos de reforço orçamentário. O México tem um investimento de 485 milhões de dólares para promoção turística em 2015. O Equador, 95 milhões de dólares. A Argentina, 58 milhões. A Colômbia 100 milhões de dólares”, disse.

Alves sustenta que o turismo é um setor capaz de responder aos desafios atuais da economia. ” O Brasil é muito maior que esse momento ruim que estamos atravessando; realizamos vários eventos com sucesso nos últimos três anos (Rio +20, Jornada Mundial da Juventude, Copa das Confederações, Copa do Mundo de 2014). A Olimpíada é mais uma oportunidade para avançarmos”, comentou.

Para dar a dimensão e importância da Olimpíada, que contará com 25 mil jornalistas e 70 mil voluntários, Alves fez uma comparação com os números da Copa, que trouxe 15 mil profissionais de imprensa e apenas 25 mil voluntários. Ele voltou a defender também a isenção temporária de visto para turistas norte-americanos “povo que mais gasta e mais tempo permanece no Brasil”.

O ministro do Tribunal de Contas da União, Augusto Nardes, foi enfático sobre o trabalho do ministro do turismo. “Tenho certeza que o ministro Henrique Eduardo Alves vai fazer uma grande gestão no Ministério do Turismo. Conheço a capacidade de gestão dele”, afirmou.

O ministro do Esporte, George Hilton, reforçou o empenho do governo federal para nacionalizar os jogos. “Temos trabalhado para que esta seja uma Olimpíada de todo o país. A nacionalização do evento passa pela entrega de equipamentos que permitam a iniciação da população no esporte e espaços para treinamento”.

O encontro serviu também para o prefeito do Rio de Janeiro, Eduardo Paes, falar dos investimentos e fazer um balanço das obras olímpicas. “Dos quase R$ 40 bilhões investidos pelos governos na Olimpíada, R$ 24 bi vão para o plano de legado. A razão de fazer o evento não é a festa, mas sim promover a transformação da cidade”.

Entre as autoridades presentes no evento, além dos ministros de estado, estavam o governador do Estado, Luiz Fernando Pezão, o presidente do Comitê Organizador dos Jogos Olímpicos e Paralímpicos Rio 2016, Carlos Nuzman, e o presidente do TCU, Aroldo Cedraz.

Fotos: Paulino Menezes

Assessoria de Imprensa

Ministério do Turismo

Deixe uma resposta

Você pode usar essas tags e atributos HTML <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>


*