Instalações que abrigariam a Ceasa estão abandonadas há quase quatro anos

ceasa

 Com as obras iniciadas em 2010, a Central de Abastecimento (Ceasa) de Mossoró permanece sem ser usada pela população. Contudo, a área de 13 mil metros quadrados, já praticamente concluída no terreno da Secretaria Estadual de Agricultura, no bairro Aeroporto, está abandonada há quase quatro anos. A obra, orçada em R$1,3 milhão, está tomada pelo mato e tem sido usada como ponto de consumo de drogas, trazendo transtornos à população.
“É horrível ver o dinheiro público ser desperdiçado desse jeito. Um prédio tão grande e que poderia ajudar a tantas pessoas e até movimentar o comércio nesta área está abandonado desse jeito. Hoje, quem tem ‘tomado de conta’ do local são vândalos, que ficam consumindo drogas aí”, disse a moradora Isaura Mateus.
O prédio tem sido ainda depredado por vândalos, que, conforme a reportagem do jornal O Mossoroense verificou, já roubaram portas e fiações das instalações da Ceasa. O Instituto de Assistência Técnica e Extensão Rural (Emater) de Mossoró diz que não lhe foi fornecida nenhuma explicação para a paralisação das obras, de responsabilidade do Governo do Estado.
“A Ceasa não é de nossa responsabilidade. Nós oferecemos capacitação aos produtores rurais. A Central de Abastecimento é de responsabilidade do Governo do Estado. Sem dúvidas, ela seria de grande importância para o desenvolvimento do homem do campo”, afirmou a assessoria de comunicação do Emater.
O complexo de prédios abriga espaço para um supermercado para venda direta pelos agricultores, centro de convivência com praça de alimentação, dois galpões, sendo um com boxe e o outro para o mercado livre por agricultores familiares e orgânicos. Atualmente, os prédios, que sequer chegaram a ser inaugurados, estão rachados e tomados por cupins.
Procurado pela equipe do jornal O Mossoroense para esclarecer o porquê de a obra não ter sido entregue, o secretário estadual da Agricultura, da Pecuária e da Pesca, Tarcísio Bezerra Dantas, não pôde atender porque estava em Brasília.

Agricultores lamentam a falta da Ceasa em Mossoró

Destinada a contribuir com o desenvolvimento e organização da comercialização de produtos hortifrutigranjeiros em uma cidade, os Ceasas são importantes mercados consumidores para os produtos de pequenos e médios produtores rurais. No entanto, sem uma central de abastecimento em Mossoró, a produção atualmente tem sido escoada para os Ceasas de Natal e Fortaleza, trazendo mais custos com transporte das mercadorias e dificultando o desenvolvimento de pequenos agricultores.
“Hoje não há quem compre minha produção em grande escala aqui na cidade, se quiser, tenho de vendê-la aos poucos, o que é arriscado, pois frutas estragam rápido, além de ser mais difícil. Outra opção, como não tenho um caminhão, é vender aos atravessadores, o que traz prejuízos. A vida de muitos produtores seria melhor se pudessem comercializar aqui em Mossoró mesmo”, disse o agricultor Francisco de Assis.
Outro benefício das Ceasas apontado pelo engenheiro agrônomo Luciano Paiva é o fato de elas estimularem o próprio consumo de frutas pela população da cidade, além de movimentarem o comércio local devido à movimentação de grande volume de pessoas no entorno das centrais de abastecimento.

Deixe uma resposta

Você pode usar essas tags e atributos HTML <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>


*