Henrique defende redução de impostos para recuperar turismo

IMG_7109 [640x480]

O candidato da coligação União Pela Mudança para o Governo do Estado, Henrique Alves, participou nessa sexta-feira (1º) do Ciclo de Encontros com Candidatos ao Governo do Estado, promovido pela Câmara dos Dirigentes Lojistas de Natal. Henrique apresentou propostas de governo, respondeu perguntas dos representantes do setor empresarial e afirmou que irá diminuir o ICMS sobre o combustível usado na aviação no Rio Grande do Norte.
Durante o encontro, estiveram presentes a candidata ao Senado pela coligação União Pela Mudança, Wilma de Faria, o ministro da Previdência, Garibaldi Filho, o presidente da Câmara de Dirigentes Lojistas de Natal, Amauri Fonseca; o presidente da Federação das Câmaras de Dirigentes Lojistas do RN, Marcelo Rosado, entre outros.
A diminuição do ICMS do combustível de aviação é um pleito coletivo, que une o trade turístico, empresários, empresas de aviação e a empresa que administra o Aeroporto Internacional Aluízio Alves, a Inframérica. Hoje, o ICMS sobre o querosene de aviação é de 17% e a proposta é de diminuí-lo para 12%, a exemplo do que acontece em estados vizinhos, como o Ceará. O alto custo do combustível tem ocasionado uma diminuição da quantidade de voos disponíveis no RN, afetando o turismo como um todo.
“Tem se estabelecido uma visão míope neste Estado e o que é preciso dizer é que vale a pena diminuir o imposto para ganhar mais crescimento, emprego e desenvolvimento”, avaliou, acrescentando que a questão será tratada como prioridade pelo seu governo. “Pretendo resolver esse problema, com muita responsabilidade, logo no início do meu governo, caso o eleitor potiguar assim entenda e me escolha governador em outubro”, complementa.
Um outro ponto abordado na reunião foi a segurança. O crescimento no número de assaltos em estabelecimentos comerciais é tratado pela Câmara de Dirigentes Lojistas como o maior problema para o setor atualmente. “O comércio é o setor que menos pede ao poder público e o que mais dá a este Estado em termos de emprego e desenvolvimento. O que o setor do comércio quer é que o Estado não atrapalhe e faça o seu dever de casa, dando segurança ao cidadão que quer ir às ruas comprar”, disse Henrique. “A segurança será um tema prioritário no meu governo”, complementou.
A meritocracia no serviço público foi mais uma meta apresentada pelo candidato ao Governo do Estado. Para Henrique, valorizar o mérito dentro do serviço público, favorecendo os servidores que demonstrem mais preparo e comprometimento, é condição fundamental para desenvolver o Estado. “Precisamos fazer um grande pacto pela meritocracia no serviço público. E precisarei da ajuda e da compreensão da classe política. Nós que cometemos esses erros temos de nos conscientizar que sem a meritocracia no serviço público o nosso Estado não anda”, falou.

Turismo
Sobre turismo, Henrique falou durante o encontro na CDL que o Estado precisa fazer uma campanha direcionada para os países que enviaram seleções para a Copa do Mundo em Natal. “O Ministério do Turismo fez uma pesquisa e Natal foi uma das cidades que mais agradaram o turista. O governo precisa fazer uma parceria com a Embratur para uma campanha direcionada a esses países, para que esses turistas lembrem da nossa cidade e voltem”, defendeu.

Inchaço da
máquina
pública
Uma das perguntas dos empresários presentes no encontro foi acerca do tamanho da máquina pública, da estrutura do Estado, e se Henrique tem a intenção de diminuir esse inchaço. “Tenho a noção desse problema, que é um dos maiores problemas que o próximo governo irá enfrentar, e me disponho a enxugar a máquina, com muita responsabilidade, para fazer um Estado mais ágil”, analisou.

Transporte
Perguntando sobre transporte, Henrique destacou o grave problema da região metropolitana e falou de formas de combatê-lo. “Precisamos investir em transportes de massa, como o veículo leve sobre trilhos, porque o número de carros aumentou, mas não temos vias para desafogar esse trânsito. E hoje Natal e a Região Metropolitana não têm mais apenas uma hora do rush e sim um dia inteiro. Há engarrafamentos todos os dias, a qualquer hora”, falou.

Meio Ambiente
Henrique Alves defendeu o equilíbrio e a responsabilidade no tocante às questões de meio ambiente. “Produção e preservação precisam conviver. Não podemos admitir nem a irresponsabilidade e nem o radicalismo. Quem quiser barrar o desenvolvimento por perfeccionismo ideológico não terá vez”, apontou.

Deixe uma resposta

Você pode usar essas tags e atributos HTML <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>


*