Governador descarta possibilidade de conceder reajuste salarial aos servidores

O governador Robinson Faria (PSD) descartou a possibilidade de conceder reajuste salarial aos servidores públicos.

Por uma razão muito clara: não tem dinheiro.

A declaração foi feita em entrevista ao jornal Tribuna do Norte, edição deste domingo (10).

O governador também disse que existe barreira legal para conceder reajustes, com o estado do Rio Grande do Norte acima do limite legal da Lei de Responsabilidade Fiscal (LRF).

Robinson disse que a sua prioridade é pagar os salários em dia restituir ao Fundo Financeiro da Previdência, até o final do mandato, os recursos sacados para pagar a Folha de pessoal, evitando o descontrole da máquina pública no início do mandato.

O discurso de Robinson é o mesmo da antecessora, ex-governadora Rosalba Ciarlini, que não concedeu reajuste salarial como queriam as 14 categorias de servidores públicos por falta de dinheiro em caixa. No caso de Rosalba a situação era mais grave, porque ela pegou 14 Planos de Cargos e Salários para implantar.

A ironia é que esses planos que prejudicaram o governo Rosalba e traz dificuldades para o atual governo, foram aprovados na Assembleia Legislativa quando Robinson era o presidente. Aprovado a toque de caixa, como determinou a governadora da época Wilma de Faria (PSB).

Agora, dizendo que tem como conceder reajuste salarial aos servidores, Robinson desfaz o discurso de campanha. Quando candidato em 2014, ele prometeu conceder os reajustes salarial, afirmando que o funcionalismo público era prioridade.

Com o poder nas mãos e um cofre combalido, Robinson agora sabe que do discurso para prática existe um enorme fosso.

O fato é que Robinson criticou o governo passado e agora está fazendo o mesmo, por pura falta de dinheiro em caixa.

Na gestão Rosalba, foram mais de 10 greves das categorias de servidores públicos, tendo a frente o Sinte-RN que é controlado pelo PT.

Resta saber como os sindicatos vão agir agora, já que o PT é sócio do governo estadual. E tem o líder do governo na Assembleia Legislativa, Fernando Mineiro.

DF

Deixe uma resposta

Você pode usar essas tags e atributos HTML <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>


*