FEMURN DEFENDE REFORMA COM PRORROGAÇÃO DE MANDATO

A principal pauta de reivindicação dos prefeitos e vereadores durante o encontro estadual dos dois segmentos, ontem, foi a prorrogação dos mandatos até 2018. A defesa do presidente da Federação dos Municípios do Rio Grande do Norte, Francisco José Júnior (PSD), foi pela coincidência de eleições, o que leva aos  atuais mandatos de prefeitos e vereadores até 2018.

“O Brasil está vivendo uma crise econômica. As eleições custam caro, então nada mais justo do que prorrogarmos os mandatos até 2018 porque se isso não ocorrer agora só em 2022 teríamos a prorrogação dos mandatos”, destacou Francisco José Júnior.

robson

Durante o discurso que fez no evento ele pediu diretamente ao ministro das Cidades Gilberto Kassab para defender junto a bancada federal do PSD a prorrogação dos mandatos.

Mas na sua fala, o auxiliar de primeiro escalão da presidente Dilma Rousseff não fez qualquer referência ao pleito apresentado pelo presidente da Femurn. Ao discursar no evento, Kassab enalteceu o papel do Ministério das Cidades e a parceria com os municípios. Ele chamou atenção para o programa Minha Casa Minha Vida que definiu como “o maior programa de habitação do mundo”.

Já o presidente da Federação das Câmaras Municipais, Jório Nogueira (PSD), aproveitou o evento para enaltecer o papel do vereador. Ele disse que “só há uma administração boa com a participação direta da Câmara”. O discurso de Nogueira foi com o tom político defendendo os vereadores e destacando que o “voto mais certo é do vereador, porque é ele que está mais perto do cidadão”.

“Estamos todos unidos em benefício do povo do Rio Grande do Norte e lutar pela unificação da eleição. Esse passo (de prorrogar mandato) tem que ser agora. Estamos exigindo que a reforma política venha o mais rápido possível. A unificação das eleições só traz benefício”, disse Jorio Nogueira, em entrevista pouco antes do evento.

O presidente da Assembleia, Ezequiel Ferreira, no discurso que fez durante o evento, destacou o trabalho municipalista e enalteceu a parceria da Assembleia Legislativa com prefeitos e vereadores. Ele chamou atenção, inclusive, para a instalação do Comitê para Combater os Efeitos da Seca. “Vamos alargar e engrandecer o debate para vencermos a pobreza, a marginalização e construir uma sociedade justa”, destacou o presidente da Assembleia.

Cidadania
O ministro das Cidades Gilberto Kassab foi homenageado ontem em Natal. Durante o evento com prefeitos e vereadores, foi entregue o título de cidadão norte-rio-grandense, proposição do deputado Galeno Torquato. Durante o discurso, o ministro ressaltou que esse foi o primeiro título de cidadão de Estado que recebe. “Agradeço ao presidente da Assembleia e meu amigo Ezequiel Ferreira, ao deputado Galeno e a todos os deputados. É uma honra para mim ser cidadão desse Estado”, destacou.

Bate-papo – Gilberto Kassab
Ministro das Cidades

A reforma política será possível ser implementada este ano?
A reforma política deve ser discutido dentro do Congresso Nacional. Cabe a todos participarem. O Governo é importante que tenha suas posições, todos os partidos. A sociedade precisa ser ouvida, participe para que a gente possa avançar em uma legislação política-partidária eficiente, traga transparência, mais eficiência no uso dos recursos públicos.

O que o senhor traz para os municípios do Rio Grande do Norte?
Não é questão do que vem trazer para os municípios do Estado, o papel do Ministério das Cidades é estar ao lado dos municípios do Brasil, trazer políticas públicas, parcerias. O papel do Ministério das Cidades é complementar o investimento de Estados e Municípios em ações estruturantes no campo do saneamento, da educação, da mobilidade em investimentos que os municípios têm para atender.

E quais os investimentos para o Rio Grande do Norte?
Temos uma linha de  investimento de R$ 2 bilhões no Rio Grande do Norte. Hoje, em reunião de trabalho, repassamos os projetos discutidos e criamos novas perspectivas para o Estado.

Qual a perspectiva para o programa Minha Casa, Minha Vida?
O programa Minha Casa Minha Vida fase 3 prevê até 2018 a contratação 7 milhões 650 mil casas no Brasil. E, portanto, faltam serem contratadas 3 milhões de unidades. Nas próximas semanas esse programa será apresentada a sociedade brasileira e a seleção dos projetos.

Mas atrasado está o pagamento das construtoras que fazem o Minha Casa Minha Vida. No Rio Grande do Norte, as construtoras já ameaçam paralisar as atividades.
O programa Minha Casa Minha Vida está baseada em três pilares no programa liderado pelas empresas, pelos movimentos sociais no campo urbano e no campo rural. Tive uma reunião com eles hoje. Já tive reunião em Brasília no campo nacional. E estão sendo regularizados os pagamentos.

Qual a expectativa para liberar R$ 1,2 bilhão que a Prefeitura de Natal espera para as obras de mobilidade?
É uma carteira de investimentos que tem na medida que medições sejam feitas e contratos assinados. Não tenho preocupação com o Ministério das Cidades aqui na cidade de Natal.

TN

Deixe uma resposta

Você pode usar essas tags e atributos HTML <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>


*