Fátima Bezerra exclui Wilma de Faria da aliança majoritária com PT e PMDB para a eleição 2014

fatima

A deputada federal Fátima Bezerra (PT) vetou hoje a aliança do PT com o PSB no Rio Grande do Norte. Ela afirmou que o assunto foi tratado com o presidente nacional do PT, Rui Falcão, na semana passada. “Infelizmente a iniciativa que o governador Eduardo Campos tomou de sair candidato, é um direito que ele tem, mas nós lamentamos essa posição que ele tomou de sair candidato, em um confronto, portanto, ao projeto nacional, à candidatura da presidenta Dilma, e seguramente a candidatura de Eduardo Campos traz dificuldades aqui para uma aliança no campo majoritário entre o PT e o PSB”, afirmou a deputada, durante entrevista ao “Jornal da Cidade”, 94 FM.

Fátima disse, porém, que a candidatura de Eduardo Campos não anula o respeito mútuo que existe entre o PT e o PSB no Estado. “Eu tenho muito respeito pela ex-governadora e hoje vice-prefeita de Natal, Wilma de Faria. Eu tenho muito respeito pelos militantes do PSB, pelos deputados do PSB, pelos prefeitos do PSB, muitos deles nossos parceiros, então a candidatura de Eduardo Campos, quero dizer, que não anula o respeito mútuo entre o PT e o PSB no Estado, não apaga uma parceria de aliança política ao longo desses 10 anos e, portanto, eu acho que não deve impedir que a gente continue dialogando com o PSB”.

Contudo, a petista, que pleiteia a condição de candidata ao Senado numa articulação com o PMDB, deixa clara a posição do PT nacional em relação ao PSB. “Concretamente, com a candidatura de Eduardo Campos colocada, de fato há uma dificuldade concreta no que diz respeito a uma aliança na majoritária, porque essa é uma orientação nacional”, afirmou Fátima, lamentando porque que o PSB é aliado do PT desde 1989.

Segundo Fátima, não é porque agora o PSB resolveu lançar candidatura própria que o PT não vai reconhecer o passado em que o PSB esteve ao lado do presidente Lula e ao lado da presidenta Dilma. “Agora, lamentamos, eu acho que é um equívoco essa atitude que o governador Eduardo Campos tomou de sair candidato a presidente nesse exato momento. Aliás, lideranças políticas do próprio PSB não concordavam com essa atitude do governador de Pernambuco, tanto é que lideranças políticas do seu próprio partido deixaram, inclusive, o partido, após essa decisão que ele tomou, como os Gomes no Ceará e outros”, afirmou.

DIÁLOGO

Fátima informou que o PT agendou para os próximos dias um encontro partidário com o PMDB, dos líderes Henrique e Garibaldi Filho. Ela disse que o PT no plano local vai realizar uma nova fase de conversas com os partidos. “Nós vamos conversar com todos os partidos aqui que dão sustentação ao governo da presidenta Dilma. O PT tem o dever e a responsabilidade de contribuir para fortalecer o palanque de Dilma aqui no Estado”, afirmou a petista, destacando que as conversas para unificar a base de Dilma no Estado, além de excluírem o PSB, ocorrerão não só com o PMDB, mas também com o PSD de Robinson Faria, o PDT de Carlos Eduardo, o PC do B de Antenor Roberto, o PROS de Ricardo Motta e o PR de João Maia – se este vier a romper com o governo Rosalba Ciarlini.

“O fato é que nós vamos partir para essas conversas agora, movidos exatamente pelo sentimento de responsabilidade que a gente tem em primeiro lugar com o projeto de reeleição da presidenta Dilma. Vamos colocar claramente para esses partidos a prioridade do PT no Rio Grande do Norte, que é disputar a vaga para o Senado, associado a manter a vaga na Câmara Federal, que duramente a gente conquistou ao longo desses 10 anos e ampliar a nossa presença na Assembleia Legislativa. Vamos partir para o diálogo, porque tudo tem que ser construído”, afirmou Fátima.

CHAPA PRONTA

Sobre as notícias de que PMDB e PT já teriam fechado a chapa majoritária numa articulação com Henrique e Fátima, a deputada petista disse ser muito cedo para qualquer definição. “Isso ainda é no ano que vem. Nós vamos iniciar o diálogo. Conversar a gente conversa; é natural. Eu converso, não só eu com as demais lideranças políticas do PT. É natural e é legítimo, e é bom que se converse”, disse admitindo conversas. “Eu tenho mantido conversa com lideranças políticas não só do PMDB. Eu conversei recentemente com o vice-governador Robinson Faria, tenho conversado com lideranças políticas do PDT, como o prefeito Carlos Eduardo; tenho conversado com lideranças políticas do PC do B. Agora uma coisa são essas conversas que eu faço eu meu nome, outra coisa são as conversas em nome do partido”, declarou.

Fátima finalizou afirmando ser “uma mulher de partido”, informando que “as decisões passarão pela instância partidária”. “E é bom mais uma vez aqui dizer que a conversa de partido para partido vai se iniciar ainda. Nós vamos ter a primeira conversa com o PMDB, que deve acontecer, inclusive, agora nesse final de semana. O presidente estadual do meu partido, Eraldo, me ligou, eu fiz o contato com o deputado Henrique Eduardo, formalizando ao deputado que o PT quer uma conversa de partido para partido e nós vamos ter essa conversa com o PMDB, ter a oportunidade de ouvir por parte do PMDB qual o seu horizonte, o que ele está pensando, quais os objetivos estratégicos do PMDB no que diz respeito ao pleito de 2014 no plano regional e o PMDB ouvir também o PT”, declarou

Fonte: JH

 

 

 

 

Deixe uma resposta

Você pode usar essas tags e atributos HTML <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>


*