Ex-deputado Ney Lopes anuncia sua desfiliação partidária do DEM: “Acabou-se”

nei

O ex-deputado Ney Lopes, afirmou na manhã deste sábado que dará entrada no seu pedido de desfiliação do DEM no próximo dia 6 de outubro porque não reúne mais condições de permanecer na legenda após ter sido praticamente expulso pelo presidente nacional do partido, senador José Agripino no episódio que envolveu a governadora Rosalba Ciarlini quando teve o seu direito de disputar a reeleição negado. “A decisão do senador José Agripino foi autoritária e antidemocrática”, disse o ex-deputado, que foi um dos parlamentares brasileiros de maior prestígio internacional, principalmente por ter presidido o Parlatino – Parlamento Latino Americano, onde realizou um trabalho de integração entre Países do Caribe e América Central, principalmente.

Ney Lopes disse que sai do DEM, que considera uma legenda em extinção, mas não deixa a vida pública, inclusive pretendendo ser candidato nas eleições estaduais de 2018. “Sou da mesma geração de Garibaldi Filho, José Agripino, Henrique Eduardo e todos estão em intensa atividade política. Por que não poderei ser candidato para continuar contribuindo com o Rio Grande do Norte?, questiona. Ele informa que depois de consolidada a decisão de sair do DEM vai esperar pelas mudanças, que no seu entendimento certamente ocorrerão no sistema político brasileiro. “Vou esperar para definir meu próximo partido”, ressalta, prevendo que o atual sistema político-eleitoral deve extinguir alguns partidos.

Questionado se sairá do DEM com mágoas, Ney Lopes disse que não, mesmo considerando-se injustiçado pela cúpula nacional da legenda que tem como principal dirigente o senador José Agripino. “Não tenho ressentimento nem sou inimigo pessoal do presidente do partido, mas entendo que venho sendo preterido há muito tempo, e agora fui mais uma vez desconsiderado. Sou membro permanente e vitalício da Executiva Nacional por ter sido presidente do Instituto Tancredo Neves e nunca fui chamado para participar das reuniões do partido”, disse ele.

INJUSTIÇA À ROSALBA

Por fim,o ex-deputado Ney Lopes diz que o DEM é um partido em fase de extinção, prevendo que após as eleições deste ano deverá fazer uma fusão com outras legenda, provavelmente com o PMDB. “O DEM acabou-se”, resumiu Ney Lopes, lembrando que o partido cometeu também uma grande injustiça com a governadora Rosalba Ciarlini quando lhe negou a legenda para se aliar com o PMDB e apoiar a candidatura do deputado Henrique Eduardo Alves para governador do Rio Grande do Norte. “Rosalba tinha o direito e legitimidade para ser candidata à reeleição, mas foi preterida numa atitude autoritária e antidemocrática”, reiterou o ex-deputado.

JH

Deixe uma resposta

Você pode usar essas tags e atributos HTML <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>


*