Escola Agrícola oferece mais de 10 mil vagas para cursos do Pronatec no RN e Pedro Avelino foi contemplado

As inscrições podem ser realizadas até o dia 14 de janeiro.Ao todo serão oferecidas 10366 vagas, distribuídas em367 cursos.

images (13)-horz

A Escola Agrícola de Jundiaí, unidade acadêmica da Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN), está ofertando mais de 10 mil vagas para cursos profissionalizantes do Programa Nacional de Acesso ao Ensino Técnico e Emprego (Pronatec) aos moradores de 54 municípios do Rio Grande do Norte. As inscrições podem ser realizadas até o dia 14 de janeiro.

As principais vagas estão nas áreas de desenvolvimento educacional, saúde e recursos naturais, destacando-se os cursos de auxiliar de recursos humanos, inglês básico, recepcionista em serviços de saúde, cuidador de idoso, auxiliar técnico em agropecuária, horticultor orgânico e aquicultor.

Ao todo serão oferecidas 10366 vagas, distribuídas em367 cursos realizados na zona urbana e rural nos turnos matutino, vespertino e noturno. Os cursos serão ministrados nos municípios de Assú, Afonso Bezerra, Alto do Rodrigues, Caiçara do Norte, Caiçara do Rio dos Ventos, Caicó, Ceará-Mirim, Cruzeta, Encanto, Extremoz, Equador, Francisco Dantas, Guamaré, Ipanguaçu, Itajá, João Câmara, José da Penha, Lagoa de Pedras, Lagoa Salgada, Macaíba, Martins, Montanhas, Monte Alegre, Monte das Gameleiras, Natal, Parazinho, Parelhas, Parnamirim, Pau dos Ferros, Pedra Grande, Pedro Avelino, Pedro Velho, Pendências, Portalegre, Presidente Juscelino, Pureza, Rafael Godeiro, Rodolfo Fernandes, Riacho de Santana, Rio do Fogo, São Gonçalo do Amarante, São João do Sabugi, São José do Mipibu, São Miguel do Gostoso, São Paulo do Potengi, Senador Georgino Avelino, Serra de São Bento, Touros, Umarizal e Vera Cruz.

De acordo com o diretor da Escola Agrícola de Jundiaí, Júlio César Neto, o número de vagas ofertadas é reflexo do processo de expansão pelo qual o Pronatec/Escola Agrícola de Jundiaí está passando a fim de atender mais pessoas e transformar as áreas mais humildes do RN. “O Pronatec precisa ser desenvolvido em áreas mais humildes e com o apoio do Ministério do Desenvolvimento Social e Combate à Fome, das Prefeituras e da Secretaria Estadual de Educação, temos conseguido desenvolver um trabalho além das instalações da Escola Agrícola de Jundiaí, atingindo o objetivo maior do Programa que é interiorizar e democratizar a oferta de cursos de Educação Profissional Técnica”, aponta o Júlio César Neto.

Para efetuar a matrícula o estudante deve possuir cadastro único no município e apresentar cópia e original de documento de identidade, CPF, comprovante de escolaridade, comprovante de residência e foto 3×4. O aluno menor de idade deve estar acompanhado do responsável portando original e cópia de RG e CPF.

Os interessados devem se dirigir ao Centro de Referência de Assistência Social (CRAS) do município para preencher a ficha cadastral. As aulas estão previstas para começar no dia 20 de março.

Fonte: G1

Deixe uma resposta

Você pode usar essas tags e atributos HTML <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>


*