EM MENOS DE 1 ANO O PROGRAMA MAIS MÉDICO JÁ TEM PROBLEMAS, CUBANA DO “MAIS MÉDICOS” MOSTRA O “CONTRATO DE TRABALHO” DE 800 REAIS E PEDE ASILO DEVIDO A MAUS TRATOS

Sob a guarda do deputado federal e médico (ortopedista) Ronaldo Caiado (DEM-GO), a primeira escrava cubana do Mais Médicos pediu asilo por estar sob desumanas condições de vida e trabalho.

CUBA [640x480]

Dentre outras coisas, descobriu-se que o contrato com a OPAS é uma farsa pois os cubanos tem contrato assinado com uma empresa privada S/A e que o dinheiro destinado aos cubanos aqui, dos dez mil reais pagos pelo contribuinte, não chega a 500 reais por mês.

CUBA1 [640x480]

“A médica cubana Ramona Matos Rodriguez, que veio a o País trabalhar no Mais Médicos, fugiu do regime ditatorial cubano. Ramona estava na cidade de Pacajá. Cansada de ser explorada pelos governos brasileiros e cubanos, fugiu no último sábado e nos procurou. Ramona pediu ajuda a nós para conseguir asilo político. Vocês se recordam quando fizemos o alerta sobre o escândalo que era o Mais Médicos. Eu alertei que os médicos cubanos receberiam uma parte muito pequena dos R$ 10 mil pagos pelo Brasil, que eles seriam explorados. Ramona nos entregou cópia do contrato assinado. E sabe qual a surpresa? O contrato é intermediado por uma empresa que funciona como “gato”. A “Comercializadora de Servicios Médicos Cubanos S.A.” é a responsável pelos contratos. Ela recebe 400 dólares (R$800) dos R$ 10 mil. Outros 600 dólares (R$ 1200) são depositados em uma conta cubana e supostamente seriam pagos quando o médico retornasse. E o restante dos R$ 10 mil mensais? Para o bolso dos ditadores Castro. Já falei com a Comissão de Direitos Humanos da OAB e vamos entrar com o pedido de asilo, amanhã, no Ministério da Justiça! Se Ramona voltar para Cuba, será presa. A Polícia Federal já está atrás dela. Grampearam o seu telefone. A Liderança do Democratas agora é a embaixada de apoio aos refugiado cubanos. Ela vai ficar aqui. Daqui só sai quando estiver segura.” (Extraído do FaceBook do Deputado Ronaldo Caiado

Deixe uma resposta

Você pode usar essas tags e atributos HTML <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>


*