Dois pesos e duas medidas… prefeitura de Guamaré paga salários diferentes à mesma profissão

injustiça

Enquanto um professor efetivo e graduado da rede pública de ensino do município de Guamaré, em início de carreira ganha aproximadamente R$ 2,600,00 (dois mil e seissentos reais), e um contratado apenas o piso do magistério que de R$ 1,567,00 ( hum mil quinhentos e sessenta e sete reais), estes salários são equivalentes a uma jornada de 30 horas, por outro lado o prefeito contratou dois professores graduados de educação física, com um salário de R$ 4,325,00(quatro mil trezentos e vinte e cinco reais), para atuarem no projeto bem estar da secretaria de ação social, com uma jornada de 2 ou 3 vezes por semana.

Será que está na hora de mudar o nome da secretaria de educação,  para a de  ação social? como pode dois funcionários fazendo o mesmo papel dentro do serviço público com salários  tão diferentes, o professor da secretaria de ação social chega triplicar seus vencimentos com uma carga horária menor em relação a um professor contratado pela secretaria de educação.

O gestor fere o artigo da constituite que trata do principio da isonomia salarial: Sendo idêntica a função, a todo trabalho de igual valor, prestado ao mesmo empregador, na mesma localidade, corresponderá igual salário, sem distinção de sexo, nacionalidade ou idade.

A justiça pode ser cega, mais a injustiça podemos ver.

veja os contratos abaixo firmados com prefeitura de guamaré:

LUCIANA

MONICA

Fonte: portal da transparência da prefeitura de Guamaré

 

 

 

 

 

Deixe uma resposta

Você pode usar essas tags e atributos HTML <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>


*