Dia de Campo para Pequenos criadores, Terras Secas recebe alunos do “Negócio Certo Rural”

 

emparn

A Empresa de Pesquisa Agropecuária do Rio Grande do Norte (EMPARN) promoveu na última quarta-feira (05), na Estação Experimental de Terras Secas, em Pedro Avelino, o dia de campo sobre “Tecnologias e produtos recomendáveis para a agropecuária do semiárido”, atendendo solicitação da Prefeitura Municipal de Grossos/RN. A caravana contou com 35 pessoas que participaram do curso “Negócio Certo Rural”, ministrado pelo SENAR/SEBRAE para pequenos produtores rurais.

A atividade teve o objetivo de complementar as informações obtidas pelos alunos durante o curso, alargando as possibilidades de construção de um plano de negócio com base nas tecnologias e produtos desenvolvidos e recomendados pela EMPARN para a região do semiárido do Rio Grande do Norte. O Secretário de Agricultura do Município de Grossos, Magnos Elias Ferreira, juntamente com Cléa Carlos da Silveira, educadora do SENAR, aproveitou a oportunidade para fazer a diplomação dos produtores que participaram do curso.

A Estação Experimental de Terras Secas está localizada na BR 426 (trecho João Câmara – Macau), Km 140, no Município de Pedro Avelino, na Mesorregião Central Potiguar, e tem uma área de 1.600 hectares. Possui estrutura de apriscos e pastagens voltadas à exploração de animais especialmente adaptados à seca, como os bovinos Sindi, caprinos Canindé e ovinos Morada Nova. As pesquisas atuais sobre esses animais privilegiam o desenvolvimento de sistemas de produção sustentáveis para o semiárido norte-rio-grandense, complementadas pelas pesquisas de produção de forragem, com ênfase para sistemas com palma irrigada adensada.

Uma grande demanda tem sido apresentada por pequenos produtores, associações, instituições e empresas com relação aos trabalhos desenvolvidos pela EMPARN, em especial aqueles executados em Terras Secas, em função das suas peculiaridades edafoclimáticas serem bastante representativas do semiárido potiguar, dos bons resultados das pesquisas ali desenvolvidas e da necessidade crescente dos produtores por inovações tecnológicas apropriadas para a convivência com a seca, principalmente devido ao longo período de estiagem dos últimos anos.

Os trabalhos técnicos, que se realizaram das 10 às 13h, foram conduzidos por Alexandre de Medeiros Wanderley, Diretor de Administração e Finanças da EMPAN, que apresentou o rebanho de Sindi da Empresa e pelos pesquisadores Aurino Alves Simplício, falando sobre as raças Morada Nova e Canindé, e Guilherme Ferreira da Costa Lima, apresentando os resultados dos trabalhos com três espécies de palma forrageira.

EMPARN – Gerência de Transferência de Tecnologias e Comunicação
– Assessoria de Comunicação –

Deixe uma resposta

Você pode usar essas tags e atributos HTML <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>


*