Carnaubais cresce 67,3% no IDH-M.

crescimento

Impressionante como a torcida do contra que tenta a todo custo provocar o caos em Carnaubais, vem agindo. Desta vez os limites da irresponsabilidade e da descredibilidade do blogueiro Toni Martins, foram ultrapassados, demonstrando que a única intenção deste senhor é prejudicar minha imagem e tentar provocar a desordem na nossa querida Carnaubais.

Em matéria vinculada na última terça feira, com o título “Na contramão… Carnaubais despencou no desenvolvimento humano de 2000 para cá”, foi informado a toda população carnaubaense e região que o município possuía pontuação 0.651 no Índice de Desenvolvimento Humano, e agora possui 0.589, levando os leigos leitores a acreditarem que Carnaubais piorou na última década, atribuindo ainda a minha pessoa a responsabilidade pela última década do município de Carnaubais.

Acontece que o blogueiro além de manipular e deturpar informações da atual gestão de carnaubais, agora começou a inventar e revelar a verdadeira máquina de mentiras. Ao contrário do que afirmou em seu blog, Carnaubais cresceu 22,5%, do ano 2000, na qual possuía 0.481 e passou para 0.589 em 2010, e cresceu 67,3% referente ao ano de 1991(http://www.pnud.org.br/ e http://noticias.uol.com.br/infograficos/).

Neste sentido, o mesmo blogueiro de ma fé veicula outra matéria, dizendo em seu título que carnaubais possui o pior IDH da ONU, ludibriando o internauta que não ler por completo a matéria. O desinformante tenta ainda veicular o índice alcançado por carnaubais com o da cidade de Paraú, na qual desde já parabenizo pelos índices, no entanto o blogueiro não faz a mesma comparação com a cidade de Macau, cidade esta que a anos defende veementemente, sendo uma das lideres na arrecadação de royalties, e teve somente um aumento de 19% no IDH entre os anos 2000 e 2010, enquanto Carnaubais cresceu 22% , com bem menos recursos oriundos do Petróleo.

Fazer comparações entre cidades, desprezando seus aspectos e historias, fazendo vista grossa a tudo o que ocorreu, como várias enchentes do nosso rio que afetou especialmente Carnaubais. Ademais Carnaubais por ser um Município de coeficiente 0.6, coeficiente este que é baseado na população do município e é utilizado para o repasse do FPM, principal receita do nosso município, que possui aproximadamente 10.000 mil habitantes e possui a mesma receita de municípios com aproximadamente 6.000 mil habitantes, como Porto do Mangue e Paraú.

Além do mais, apesar de ter muito chão pela frente e muito o que se melhorar, conseguimos pontuações importantes, como por exemplo na educação, na qual carnaubais entre os anos 2000 e 2010 cresceu 65% no índice da educação, porcentagem maior do que municípios como Porto do Mangue (49,38%), Pendências (44,11%), Assu (49,87%), Serra do Mel (64,87%), Macau (34,27%).

Por fim, além de ressaltar que Carnaubais possuía uma déficit muito grande no índice, possuindo em 1991 somente 0.352, um dos principais elementos utilizados no calculo do IDH, é a renda, na qual distingue o município de Carnaubais dos demais do Vale do Assu. Este fator, apesar de todo o incentivo e atenção com a economia dada pela atual gestão, pouco depende da administração municipal, sendo influenciada principalmente por fatores geográficos e externos que deixa Carnaubais, distante das principais prestadoras de serviço para Petrobras.

Quanto a agricultura, principal fator econômico do nosso município, na qual tem grande parte da população na zona rural, tem sido prejudicada com alternâncias de cheias do Rio Assu e seca, afastando cada vez mais o nosso agricultor do Campo. No entanto uma das principais metas da nossa gestão é a assistência e proximidade com o agricultor e associações de agricultores, incentivando inclusive o cooperativismo, como catalisador da nossa economia.

Portanto, afirmar que Carnaubais retroagiu, “engatou macha ré”, não passa de mentiras mal intencionadas com o único intuito de prejudicar minha imagem, mas desta vez terá que provar sua credibilidade perante a justiça.

Fonte: Blog Luiz Cavalcante

Deixe uma resposta

Você pode usar essas tags e atributos HTML <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>


*