Campanha quer aquecer venda de imóveis no RN

Um grupo formado por cinco construtoras e incorporadoras locais – Constel, Aldann, SDantas, Hema e Coengen – se uniu para deflagrar a campanha “É Hora de Comprar. Vem Pra Cá”, idealizada pelo empresário Caio Fernandes, controlador da imobiliária Caio Fernandes Negócios Imobiliários. O objetivo da ação de marketing é alertar o consumidor final sobre as oportunidades e vantagens de se adquirir imóveis atualmente.

“O mercado imobiliário não podia estar melhor, principalmente para o comprador”, destaca Caio Fernandes, ressaltando que o Índice de Velocidade de Vendas revela que em 2014 foram vendidos cerca de quatro mil imóveis prontos ou na planta em Natal. “Isso representa algo em torno de 400 imóveis vendidos por mês”, enfatiza.

Segundo a vice-presidente do Sindicato da Construção Civil do RN (Sinduscon/RN), Larissa Dantas, o primeiro trimestre de 2015 se apresenta melhor que o mesmo período de 2014. “Os números ainda não estão totalmente fechados, mas já se desenha um bom resultado, com uma velocidade de vendas satisfatória”, explica Larissa.

Lembrando que em 2014 eventos como a Copa do Mundo e as eleições impactaram negativamente a geração de negócios imobiliários, Larissa destaca que atualmente está fácil para o comprador negociar a aquisição do imóvel. “Hoje, bancos particulares, como o Itaú e Santander, estão chegando com agressividade, oferecendo taxas de financiamento competitivas. Até o Branco do Brasil, que não tinha tradição de financiamento de imóveis, entrou forte no mercado imobiliário”, ressalta.

Para o empresário Alberto Dantas, diretor da construtora Aldann Construções, comprar imoveis continua sendo um bom investimento. Na sua opinião, mesmo diante de questões nacionais envolvendo a política e a economia, o mercado imobiliário continua sendo um porto seguro para o comprador, inclusive nos tempos atuais.

Preço do metro quadrado tem aumento real só em 3 cidades
São Paulo – De acordo com o DMI-VivaReal, índice que avaliou o comportamento do metro quadrado do setor imobiliário em 33 cidades brasileiras, incluindo Natal, houve valorização real no preço do metro quadrado em apenas três das áreas analisadas no primeiro trimestre do ano: Brasília (+10,4%), Balneário Camboriú (+ 4,4%) e Goiânia (+3,8%). Elas tiveram valorização real para venda no período – acima do IPCA acumulado para o primeiro trimestre (3,50%).

Lucas Vargas, vice-presidente Comercial do VivaReal – portal de anúncios de imóveis e responsável pelo índice – defende que o consumidor não deve esperar por uma queda brusca nos preços para comprar seu imóvel. “Apesar de ter ocorrido queda real no valor mediano do metro quadrado em algumas cidades, não vemos variações que justifiquem que os valores dos imóveis venham a ter uma grande redução nos próximos meses”, afirma Vargas.

No mercado de alugueis,  a Região Sul teve as cinco cidades com maior valorização no preço mediano do m² para aluguel.
“O cenário de aluguel se mostrou mais positivo que o de venda, uma vez que 13 entre as 33 cidades estudadas apresentaram crescimento acima do IGP-M acumulado (1,04%)”, apontou o VivaReal. As principais desvalorizações ocorreram em Natal – com queda de 4,5%, seguida por João Pessoa (-4,4%), Rio de Janeiro (-2,8%), Vitória (-1,75%) e Barueri (-1,33%).

TN

Deixe uma resposta

Você pode usar essas tags e atributos HTML <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>


*