Campanha “Eu sou 12 por 8″ alerta potiguares para os riscos da hipertensão

Quem se medica contra hipertensão, vive sem restrição. É com esse slogan que a campanha “Eu sou 12 por 8″, idealizada pela Sociedade Brasileira de Cardiologia (SBC), está chamando atenção das pessoas para a principal causadora de mortes no Brasil, a hipertensão. A falta de controle da pressão arterial pode causar diversas complicações, capazes de reduzir significantemente a qualidade de vida.

Em Natal a campanha foi realizada na manhã deste sábado (25), no Parque das Dunas, em Tirol. O bancário José Irajá, de 55 anos, sofre de hipertensão e aprovou a ação da SBC, que pode ajudar muitas pessoas a evitar ou descobrir que também sofre desse mal. “Muitas pessoas que fazem dieta e praticam muita atividade física, como é o público que geralmente freqüenta o Parque, não sabe que corre risco ou até sofre de hipertensão e pode ser diagnosticado através dessa ação”, comentou.

De acordo com o bancário, é fundamental que principalmente as pessoas hipertensas possam conhecer os alimentos e saber exatamente o que estão comendo. “Eu tenho pressão alta há muito tempo e faço uma dieta balanceada em casa com relação à utilização do sal nas comidas. É exatamente com isso que as pessoas precisam se preocupar e atentar melhor”, afirmou José.

O médico cardiologista Josmar de Castro explica que a hipertensão arterial acontece quando a nossa pressão está acima do limite considerado normal, que, na média, é máxima em 120 e mínima em 80 milímetros de mercúrio, ou simplesmente 12 por 8.

Valores inferiores a 14 por 9 podem ser considerados normais a critério médico. As pessoas que têm familiares hipertensos, que não têm hábitos alimentares saudáveis, ingerem muito sal, estão acima do peso, exageram no consumo de álcool ou são diabéticas têm mais risco de desenvolver a hipertensão.

“Estamos aqui para alertar as pessoas dos riscos, até porque muita gente é hipertensa e não sabe – ou simplesmente não se cuida direito. O brasileiro é o que mais consome sal no mundo. Para se ter uma ideia, o consumo recomendado de sal é 5g por dia. A nossa média de consumo é de 12g, mais do que o dobro do recomendado”, afirmou o cardiologista.

Para chamar atenção de quem passava pelo Parque das Dunas, médicos e estudantes de medicinas fizeram uma série de ações. A medição de peso, da altura e da pressão arterial estava sendo feita in loco. As pessoas ainda puderam conhecer alguns alimentos expostos, feitos com grande concentração de sal.

“Muitos produtos industrializados levam muita quantidade de sal porque ele aumenta a durabilidade do alimento. Sabendo os produtos que levam muito sal, as pessoas podem fazer a prevenção à hipertensão em casa, sem precisar futuramente recorrer aos medicamentos”, explicou Josmar de Castro.

As doenças cardiovasculares são as principais causas de morte no Brasil com 350 mil óbitos todos os anos. Um dos principais fatores de risco é a hipertensão que controlada poderia evitar 57,5 mil mortes por ano por infartos e 63 mil óbitos anuais por AVCs. Dados apontam que 80,4% das pessoas negligenciam a doença e não tomam regularmente o remédio prescrito no País. Os dados fazem parte da compilação de 14 estudos populacionais brasileiros feitos nos últimos 15 anos.

Quem tem parentes hipertensos, está acima do peso, tem mais de 40 anos de idade, é portador de diabetes ou de outros fatores de risco para as doenças cardiovasculares (como colesterol elevado, tabagismo, estresse) deve medir a pressão regularmente e fazer a prevenção da doença, pois tem maior risco de se tornar hipertenso.

Quem já é hipertenso (pressão igual ou acima de 14 por 9) ou tem a pressão arterial limítrofe (acima de 12 por 8 e inferior a 14 por 9) deve fazer controle médico periódico e seguir as orientações dadas pelo profissional. Para prevenir e controlar a hipertensão, é importante fazer atividades físicas regulares (de pelo menos 30 minutos ao dia, 3 ou mais vezes por semana), reduzir o consumo de sal da alimentação, manter o peso adequado, controlar o estresse e, se necessário, utilizar medicamentos prescritos pelo médico de forma constante..

JH

Deixe uma resposta

Você pode usar essas tags e atributos HTML <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>


*