Alta do dólar estimula viagens nacionais: afirma Henrique Alves

010715HenriqueEduardoAlves_3592PM

O Ministério do Turismo divulgou nesta terça-feira (8) o boletim mensal de intenção de viagem do mês de agosto, que mede a intenção do brasileiro de viajar pelo país pelos próximos seis meses. De acordo com o estudo, o desejo de experimentar destinos nacionais é o mais alto dos últimos cinco anos. Entre os entrevistados que manifestaram intenção de viajar, 78% afirmam ter preferência por destinos do próprio país.

O estudo ainda revelou que a intenção de viagem pelo Brasil é maior entre os mais jovens. Entre os entrevistados de até 35 anos, os destinos brasileiros estão na preferência de 77,3% deles. Este índice é o mais alto registrado para o mês de agosto na faixa etária nos últimos cinco anos. Em comparação com o mês de agosto do ano passado, houve um crescimento de 31,4%.

Para o ministro do Turismo, Henrique Eduardo Alves, o estudo revela que, com o dólar nas alturas, os brasileiros estão trocando o exterior por destinos nacionais. Isso ajuda no equilíbrio da balança comercial e dinamiza a economia do turismo com mais gastos internos. “Com o dólar tão proibitivo, há tempos não tínhamos uma chance tão importante para impor o turismo nacional como uma vertente econômica e social do país”, afirmou Henrique Alves. O crescimento do turismo doméstico abre oportunidade de negócios para o setor, ressaltou o ministro.

O Nordeste com 44,9% das intenções de viagens, continua sendo o destino mais desejado pelos turistas brasileiros. Já a intenção de viajar para o Sudeste cresceu 59,8% em comparação ao ano passado. De acordo com o estudo, 30,7% dos viajantes pretendem conhecer esta região do país. Este é o maior índice para a região nos últimos cinco anos. Em comparação com o mesmo período do ano anterior, houve um crescimento de 59,8%.

O boletim de intenção de viagem também revelou que 30% dos brasileiros devem viajar de automóvel nos próximos seis meses. Em comparação com o mesmo período do ano anterior, houve um crescimento de 19,5%. A pesquisa foi realizada nos sete maiores polos emissores de turistas domésticos: São Paulo, Rio de Janeiro, Belo Horizonte, Brasília, Porto Alegre, Salvador e Recife.

Foto: Paulino Menezes

Assessoria de Imprensa

Ministério do Turismo

Deixe uma resposta

Você pode usar essas tags e atributos HTML <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>


*